Constipação na Infância

maca foto

Constipação é definida como a dificuldade em evacuar, evacuações infrequentes e doloridas, com fezes endurecidas.

Constipação na infância pode se dever a várias causas, mas felizmente a maior parte delas não é grave, resolvendo com estratégias direcionadas à modificação do hábito alimentar e intestinal. Em sua maioria, não há uma causa orgânica ou física, sendo chamada de constipação funcional.

Em bebês, comumente a constipação ocorre nos momentos de modificação alimentar, como na passagem do leite materno para fórmula, ou na introdução da alimentação sólida.

Nas crianças, a constipação frequentemente deve-se a uma alimentação com pouca fibra, podendo também se associar ao momento da retirada das fraldas, com consequente retenção das fezes comum nessa fase.

Estudos observam que cerca de 25 a 35% das crianças em idade pré-escolar e escolar sofrem com constipação, um ciclo vicioso que envolve fezes endurecidas, dor para evacuar e retenção das fezes.

Mesmo assim, muitas vezes os pais não enxergam a constipação como uma alteração, atribuindo a um padrão da criança, não buscando ajuda para o problema, ou algumas vezes utilizando sem orientação específica substâncias laxantes.

A causa mais comum na infância é a criança retardar a evacuação por ter tido uma experiência dolorosa com fezes endurecidas. As fezes tornam-se duras por uma dieta pobre em fibras. Este retardo da evacuação leva à retirada de água do bolo fecal, tornando as fezes mais duras e difíceis de passar, causando dor, medo da evacuação, podendo ocorrer sangramento e recusa em evacuar.

A criança tem medo de evacuar, inibindo o reflexo de evacuação com o passar do tempo. Isso pode levar ao escape das fezes, que é involuntário, devida à grande quantidade de fezes retidas. Esta é uma situação que geralmente traz incômodo e insatisfação na família.

A avaliação e tratamento da constipação na infância requer atenção do pediatra, que fará uma história detalhada e exame físico, para descartar causas mais complicadas de constipação.

O manejo da constipação funcional se dá com aumento das fibras na alimentação e aumento da oferta de líquidos, junto com um treinamento de evacuação diário, assim que a criança já tenha obtido o desfralde, sentando a criança no vaso por pelo menos cinco minutos, após cada refeição principal, para estimular o retorno do reflexo de evacuação. Pode ser necessário na fase inicial de treinamento o uso de alguns auxiliares no amolecimento de fezes, conforme orientação do pediatra.

O manejo é com a mudança de hábitos, e é de longa duração, sendo que a consolidação de um bom padrão de hábito intestinal ocorre após 6 a 24 meses do início do tratamento.

Alimentos ricos em fibras:

– Frutas, principalmente em cascas e bagaço.

– Verduras, estando mais presentes nos talos

– Vagem, brócolis, milho

– Feijão, ervilha, trigo em grão, grão de bico, lentilha

– Aveia, chia, linhaça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s